homem d gris

Tuesday, January 02, 2007

apatia - morrer é ainda uma necessidade

“tenho de escapar a outras regiões, se possível a caminho do prazer, se não, a caminho da dor.”


o pensamento distante,
próximo ao nada,
dá aspecto, inconsciente,
mente um sorriso, amarelo, contido...
um bocejar indeciso reprime
repulsivo sopro, assombro
de uma vista cansada, cansativa...
a imagem congelada desagrada.
a vida limitada... meia taça
abarca segredos e medos;
satisfação, apatia e morte.

mais do mesmo

“não é a vida como está, e sim as coisas como são.”


quero compartilhar uma teoria...

agradar, cuidar de uma mulher e conquistá-la são ações distintas. conquistar implica provocar, desafiar... implica certa dose de egoísmo e desinteresse – a mulher tende a se sentir atraída por aquele que se preocupa acima de tudo consigo mesmo. contudo, se o homem conquista a mulher, então, e só então, pode mostrar-se carinhoso, prestativo – afinal, é isso o que de fato quer... é claro que de quando em quando deve retomar a postura primeira, pois as fases se alternam, e complementam uma a outra.
.
.
.

e uma sina...

quero agora expor uma circunstância particular: eu, se gosto realmente de uma mulher, sem perceber, ao menos em tempo hábil, passo a viver, sozinho, claro, a segunda fase da relação. quero afagar... afago, pois, mas não agrado. quero cuidar... dou cuidado, pois... e eis que me encontro inconveniente, indesejável.